Escolha uma opção:

domingo, 4 de dezembro de 2011

XI Concurso Literário JI/AEPTI - Premiação!



Amigos e amigas, estou aqui para agradecer à todos pela conquista desse prêmio, no XI Concurso do Jornal de Itatiba/ AEPTI, na categoria poesia;

Agradecer aos maravilhosos membros da AEPTI - Associação dos Escritores, Poetas, Pintores e Trovadores de Itatiba, que me incentivam a escrever;

Agradecer aos maravilhosos escritores de todo o Brasil que interagem comigo quase que diariamente através de e-mail e do blog, cujas palavras de incentivo sempre me motivaram a escrever, apesar do pouco tempo que tenho ultimamente para retribuir-lhes todo o carinho com que me tratam;

Agradecer ao Jornal de Itatiba Diário (cujo diretor está na foto acima) por essa maravilhosa parceria com a AEPTI, de onde sempre surgem excelentes trabalhos fantásticos;

E agradecer principalmente a Deus, ao Criador, por essa inspiração positiva que encontro todos os dias em meu coração.

De fato como disse ao Jornal depois da premiação, não gostaria de fato de escrito esse poema, principalmente por se tratar de uma história real...

Entretanto, quando a história de um menininho preso numa cadeira de rodas consegue sensibilizar de tal forma a comissão julgadora, ao ponto de lhe conferir o 1º lugar, sim eu creio que eu, que nós, que a humanidade enfim, está caminhando na direção certa, na tentativa de transformar o nosso mundo em algo melhor, mais justo, mais humano, digno da beleza para o qual foi criado...

Para aqueles que ainda não leram o poema aqui no blog, estou colocando-o novamente.

É a história de um menino de 4 anos humilde, com deficiência intelectual, que reside com outros três irmãos numa residência de favor, sem as mínimas condições básicas, e que um de seus irmãos é um gêmeo dele, também com uma leve deficiência intelectual. Sabe qual é a única coisa de valor que ele tem no mundo? Sua mãe, para a qual sempre reserva um sorriso!

Mas antes de entrar na poesia, os amigos não acham que está faltando algo na minha fotografia acima? Dou um doce para quem descobrir o que é!

Vou dar umas dicas: tem 1 metro e 7 de altura, 15 quilos, fala pra caramba e é uma figurinha carimbada que sempre está comigo nas fotos que aparecem na Internet.

E aí, adivinhou? Não!! Então veja...


Foto cedida pelo meu amigo Luiz, cuja esposa ganhou 1º lugar na Crônica!

Pois é, a Nicolinha não podia ficar de fora não é mesmo, afinal é uma das minhas melhores fontes de inspiração e, por que não dizer, de amor!



Abraços renovados para todos!

=================================


VISÕES DE UM SER ESPECIAL!


Clique na imagem e leia a matéria relacionada a imagem!


Sei que me chamam de menino especial
Por não ser igual aos outros que conheço
Com eles pareço e aqui do meu pedestal
Não lhes desejo mal por pagar o meu preço

Quisera poder escapar dessa minha prisão
Sem tocar o chão, numa cadeira estou preso
Minhas pernas são o peso que levo sem direção
Querendo escapar da visão desse frio azulejo

Existe alguém que cuida sempre de mim
Não sei se é Serafim, Arcanjo ou outro ser
Ele me fez entender que minha vida é ruim
Mas que algo assim não se pode escolher

Através dele descobri porque sou desse jeito
Foi o meu pai o sujeito que selou meu destino
Se hoje sou um menino de um horizonte estreito
Agradeçam-lhe o feito e perdoem seu desatino

Quando ainda eu era apenas um simples feto
Por um mero desafeto veio dele a agressão
Existe uma explicação para o seu ato incorreto
Pois a cachaça por certo lhe moveu a mão

Quem sou eu pra julgar o que é certo e errado
Só mais um coitado que nem sabe ao menos falar
Vivo silenciosamente a orar, pago o meu pecado
Por estar nesse estado e tantas tristezas gerar

O que me anima é saber que talvez um dia
Dessa minha agonia posso vir a me libertar
E vou poder então voar e até quem sabe eu ria
Ao ouvir a doce melodia dos anjos a tocar


================================================

Este poema escrito por mim foi baseado numa história real, um personagem real, uma vida real, uma esperança indecifrável num olhar que não sei dizer se é perdido ou angustiado ou vazio. Quem poderia dizer não o pode hoje, quem sabe amanhã, quem sabe nunca, quem sabe?

10 comentários:

  1. Se o menino é forte ( e é !, caramba ! ), a sua poesia, caro JBCOSTA é absolutamente merecedora desse 1º Prémio tão prestigiado.
    Aceite o meu abraço de amizade, admiração e de felicitações.

    ResponderExcluir
  2. Aqueles comentários, atuais e de outrora, quando sabíamos e se dizia assim: "Eu não te disse" ou "eu avisei, não avisei" é, de todos os que a premonição avisa, estava patente que seria um primeiro prêmio para o autor dessa maravilha, apesar de triste o seu conteúdo. Bem, estou avisando, adquirindo um pouco da sua poesia, por osmose, que "estou avisando, você vai longe", ou, "eu acho que o Joel merece o primeiro prêmio" e deve continuar, sempre, a nos premiar também com o talento que é possuidor. Bem, aqui está a constatação da admiração. Eu avisei que sou seu fã, não avisei? Não?! Foi distração. Parabéns, poeta!

    ResponderExcluir
  3. Que coisa legal,.Joel!Adorei saber e só podemos honrados e felizes ,te parabenizar! Valeu e claro que a Nicolinha não podia perder e faltar nessa! abração,felicidades,chica

    ResponderExcluir
  4. Joe,parabéns meu amigo por essa merecida premiação!É lindo e comovente seu poema!A foto com a Nicolinha ficou muito bonita!Vc merece muito sucesso sempre!Torço por vc!Bjs,

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Joel pela premiação. Você além de vencer o concurso, ainda levantou a questão, não só da violência, como dos vícios que tanta desgraça produzem à sociedade e às famílias. Meu abraço natalino.

    ResponderExcluir
  6. Joel meu querido quando um amigo nosso alcança tal patamar, é como se nós mesmos tivéssemos alcançado, é um ser especial que está realizando o seu sonho e o sonho de muitos, parabéns você merece e muito, teus poemas, são sempre muito sensíveis, muito humanos e esta poesia que descreve a situação deste menino, guerreiro desta vida que um dia eu sei sairá vitorioso pois olhará para trás e verá que valeu a pena o sacrifício passageiro diante dão infinito que à frente para ele se abrirá, mais uma vez parabéns e claro que a Nicolinha seu maior incentivo não podia ficar de fora, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  7. Parabéns por este prémio. Nunca deixe de escrever. Continue atento ao mundo e à realidade das coisas e das pessoas. Apegue-se à magia de um olhar sempre diferente na escrita de cada um. Aqui o seu olhar no meio de tantos...

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Parabens meu irmão, fico muito feliz por terem reconhecido teu belo trabalho. Não é apenas um poema mas, a descrição real de um drama de vida. Que Deus te ilumine sempre, para que faças jus a outros. Aplausos sinceros deste amigo do sul.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns! Tu mereceste a honrada premiação. Abraços.

    ResponderExcluir
  10. É Pai parece que você nasceu para escrever não é? Só uma pessoa com um coração como o seu poderia escrever coisas tão bonitas.
    Abraços

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!